NOTICIAS: Conselho Estadual de Educação recredencia o IERBB/MPRJ para oferta de cursos Lato Sensu

O Instituto de Educação Roberto Bernardes Barroso do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (IERBB/MPRJ) obteve o recredenciamento para oferta de cursos de pós-graduação Lato Sensu por cinco anos. A certificação foi aprovada, nesta terça-feira (18/02), em reunião do Conselho Estadual de Educação (CEE-RJ), após a Instituição demonstrar o cumprimento das obrigações previstas por lei para atendimento das exigências educacionais.

O procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem, esteve presente à reunião, acompanhado do procurador de Justiça Sávio Bittencourt e do promotor de Justiça Leandro Navega, respectivamente diretor e vice-diretor do IERBB/MPRJ, e da equipe de servidores da escola de governo do MPRJ. A presidente do Conselho, Malvina Tuttman, iniciou o encontro destacando a relevância da parceria do CEE-RJ com o MPRJ. Conselheiros também elogiaram a estrutura oferecida aos alunos. 


“Verificamos hoje o aprofundamento da proposta do IERBB/MPRJ e a materialização de um sonho. O trabalho desenvolvido pelo Instituto não é importante apenas para os membros do MPRJ, mas também para os cidadãos que se interessam pelas temáticas desenvolvidas através dos cursos oferecidos, qualificando o processo educacional em nosso Estado”, destacou o conselheiro Antônio Charbel Zaib. A conselheira Maria Celi Vasconcelos recomendou que escolas de governo do Estado do Rio de Janeiro se integrem na busca de um intercâmbio maior é um aprimoramento em suas atuações.

Em seu discurso, Eduardo Gussem reforçou a visão do MPRJ de servir à sociedade fluminense por meio de ações focadas na solução de problemas, aproximando entidades, sendo o IERBB instrumento importante para este propósito. 

“Nossa escola de governo é uma instituição que atua de modo preventivo e resolutivo, construindo ambiente em que o corpo docente e discente seja formado por técnicos e membros do MPRJ, convivendo harmonicamente para ajudarem nas soluções dos problemas e degradações enfrentadas pelo Estado do RJ”, afirmou o PGJ. 


Gussem convidou ainda os conselheiros para a aula inaugural do ano letivo de 2020 do IERBB/MPRJ no dia 27/03, ministrada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Roberto Barroso, filho de Roberto Bernades Barroso, procurador de Justiça falecido em 2019, que passou a dar nome ao Instituto.
 
Na opinião do diretor do IERBB/MPRJ, Sávio Bittencourt, o reconhecimento do Instituto e seus cursos por um órgão de controle de excelência, tanto nas capacitações internas quanto naquelas abertas ao público, assim como na educação à distância, ajuda a aumentar o alcance da escola e a efetividade no apoio ao trabalho funcional de seus membros.

O promotor de Justiça Leandro Navega, que em 2018 e 2019 assumiu a direção-geral do IERBB/MPRJ, agradeceu o reconhecimento e o novo credenciamento, destacando que a atual gestão do MPRJ foi a que mais investiu na área educacional e capacitação de seus membros, o que gerou considerável ganho na atuação. 


“No início, tínhamos apenas uma turma de pós-graduação, hoje são seis, com cerca de 100 membros matriculados, além de advogados, servidores e demais interessados. As turmas, atualmente, possuem técnicos e professores de diversas áreas, e esta integração gerou importante acréscimo para a atividade funcional de promotores e procuradores, além de melhorar as relações com os demais gestores públicos. A instituição ganhou muito com este tipo de capacitação”, afirmou Navega.

 Também estiveram presentes à reunião do CEE-RJ, os conselheiros Abigail Rosa Amim, Alessandro Sathler Leal da Silva, Arilson Mendes Sá, Elizângela Nascimento de Lima Silva, Fátima Bayma de Oliveira, Flávia Monteiro de Barros de Araújo, Henrique Zaremba da Câmara, Jorge Nassim Vieira Najjar, Marcelo Gomes da Rosa, Pedro Paulo de Bragança Pimentel Junior, Ricardo Tonassi Souto e Robson Terra Silva.

“O IERBB/MPRJ deseja ser uma escola ainda mais integrativa e democrática, com a capacidade de ouvir e entender vários setores da sociedade, aperfeiçoando e renovando a atuação do Ministério Público com esta via educativa que assegura a democracia”, afirmou Sávio. 

Criado em março de 2014 pela Resolução GPGJ nº 1.903, ainda sob o nome de Instituto de Educação e Pesquisa (IEP/MPRJ), a escola tem como objetivo fomentar e realizar atividades contínuas de ensino, pesquisa e extensão, promovendo o aprimoramento técnico e cultural de membros, servidores, gestores públicos e agentes sociais. Em 13 de dezembro de 2019, por meio da Resolução GPGJ nº 2.316, o Instituto mudou o nome para IERBB/MPRJ. Desde a sua criação, o Instituto, que é integrante do Sistema Estadual de Educação, conforme estabelece o decreto nº 44.696/14, já disponibilizou cursos de pós-graduação lato sensu em nove temáticas diferentes, com outras três propostas de cursos em processo de produção, e atualmente trabalha na expansão de sua atuação na Educação a Distância e em oferecer seus serviços através das plataformas desenvolvidas para smartphones.
 
Por MPRJ